Definição de Umbanda e a Ética dos seus Sacerdotes – por Sidney de Moraes

Umbanda é coisa séria para gente séria“, já dizia o Caboclo Mirim.
A todos os médiuns e trabalhadores de Umbanda, cabe a missão de receber irmãos, muitas vezes em agonia e desolação, para ajudar-lhes a reencontrar o passo, o rumo. Isso implica em dizer que nossas casas de Umbanda possuem três funções primas e essenciais. Elas são ao mesmo tempo: templos, hospitais e escolas.

É nas casas de Umbanda que seus filhos podem reencontrar Deus, curar suas feridas e aprender a caminhar com as próprias pernas.
O Caboclo das Sete Encruzilhadas, no momento do advento da Umbanda, declarou: “A Umbanda é a manifestação do Espírito para a caridade, cuja base é o Evangelho e cujo mentor maior é o Cristo“. Ele citou ainda, quais seriam os cinco mandamentos do praticante da Umbanda: “não matar, não cobrar, vestir o branco, evangelizar e utilizar as energias da natureza para o bem“. Aliando os ensinamentos do saudoso Caboclo das Sete Encruzilhadas ao ideal das três funções primas de uma casa de Umbanda, como podemos definir os seus obreiros? Todo médium e sacerdote de Umbanda deve ser: um intermediador das mensagens do Alto, um terapeuta da alma e um instrutor.

Aí está a base da Ética na Umbanda. Qualquer trabalhador que se esqueça de elevar o pensamento do irmão a Deus, de aliviar a dor de sua alma e de ajudá-lo a erguer-se e continuar sua luta, terá falhado.

Como agradaremos uma força viva da Natureza através de sacrifícios animais? É um terrível contrassenso oferecer de presente a uma mãe o seu próprio filho morto.

Cobrar por algo que vem da espiritualidade, além de ser apropriação indébita, é esquecer-se de que atuamos na “manifestação do Espírito para a caridade“.

Vestir o branco não é apenas utilizar das cores de Oxalá. É nos colocarmos como iguais perante o Gongá e os demais, pois no fim, é exatamente o que somos: iguais. Ninguém é superior a ninguém. Os médiuns mais experientes devem sempre atuar como professores para os mais novos. E devem sempre lembrar-se que um mestre, cujo discípulo não se tornou melhor que ele, falhou. Na Umbanda não pode existir vaidade. Terreiro não é lugar para disputas de superioridade, e sim de união de forças. SOMOS TODOS UM, pois a Umbanda não é uma democracia: é uma Teocracia, onde DEUS é o maior e sempre será por todos nós.

E para praticar a caridade, tendo Deus e o Cristo como orientadores maiores, não podemos nunca esquecermo-nos do Evangelho que nosso Mestre nos deixou. É através da compreensão dele que poderemos auxiliar nossos irmãos enfraquecidos pelas batalhas da vida. Importante, ainda, é entender que não precisamos da incorporação para isso. O conhecimento e divulgação dos ensinamentos contidos no Evangelho é OBRIGAÇÃO de todo médium de Umbanda. Se considerarmos que a base da Umbanda de Sete Encruzilhadas é o Evangelho, eu diria que essa é a MAIOR obrigação de um médium. Antes mesmo de aprender a acender uma vela para o Anjo da Guarda, ele deve aprender o Evangelho.

Para utilizarmos as energias da natureza para o bem, devemos aprender a respeitar a própria natureza. Faz-se necessário entender como funcionam essas energias para compreendermos que não precisamos poluir nenhum recanto de força da natureza para fazermos nossas oferendas. Plástico, papel e cera de vela não fazem parte do ecossistema. Chamas acesas sem supervisão podem causar queimadas sem precedentes.

Médium de Umbanda deve sempre ESTUDAR. Estudar sem fim, pois quanto mais estudarmos, perceberemos que mais temos a aprender. O conhecimento é infinito e extremamente necessário para concluirmos nosso dever com êxito. Dever para com o Cristo, para com a natureza que defendemos, para com os mentores de nosso templo, para com nossos mentores e para conosco mesmos.

Como diria um Preto Velho amigo, “a Umbanda é a vida”, pois ela é o ar que respiramos, a água que bebemos, ela está em tudo e em todos. E respeitar a Umbanda é respeitar a tudo e a todos.

Muito axé, muito estudo e muita união para todos nós.

Paz e Luz.

Header

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s