O que houve irmão? Tomei uma surra do santo – Por Alex d’Oxalá

Sobre a importância do livre arbítrio!

Infelizmente nossa religião ainda precisa rever muitos conceitos e valores.
Ainda nos deparamos muito com essa expressão infeliz.
Como se nossos Orixás, mentores e protetores tivessem um perfil vingativo ou educativo.
Como se não tivessemos garantido pela espiritualidade superior o LIVRE ARBÍTRIO.
Como se MEDIUNIDADE fosse doença e fossemos obrigados a buscar uma casa, nos desenvolvermos, e atuar mediunicamente prestando a “CARIDADE” como forma de pagar um débito kârmico.
Quantos zeladores de maneira irresponsável usam essa expressão, como forma de fidelizar e aprisionar seus seguidores a casa espiritual?
Quantos usam da expressão” entrei na UMBANDA pela DOR” quando a expressão correta seria “entrei na UMBANDA pela FÉ e pela RAZÃO, resultado de uma escolha baseada em ESTUDO e FORMAÇÃO ESPIRITUAL”.

Orixá é AMOR!
Nossos guias tem a missão de nos PROTEGER e CONDUZIR!
E se alguns momentos em nossa atribulada vida nos sentimos abandonados, é nesses momentos que precisamos buscar nos religar a espiritualidade, nos permitindo intuir para que a solução dos problemas nos chegue em forma de socorro e auxílio, na hora certa, no tempo da espiritualidade, que não é o nosso.
Não responsabilize seus guias e mentores pelos seus maus passos, não coloque na conta da espiritualidade o exercício do seu livre arbítrio.
Somos humanos e falíveis, porém em todos os momentos a espiritualidade estará ao nosso lado.
TENHA FÉ!

Alex d’Oxalá – Umbanda RIo

Semeadura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s