"É perdoando que se é perdoado…"

Nesse mês de julho, irradiado por Nanã, podemos refletir quanto à importância do perdão.
Perdoar é um ato de amor a nós mesmos, pois não é quem perdoamos o maior beneficiado e sim aquele que perdoa.
É preciso aprender ainda a nos perdoarmos por nossas falhas, pois muitas vezes a culpa se transforma numa ancora que não nos deixa sair do lugar.
Saber perdoar é saber recomeçar. Saber perdoar é se permitir evoluir!
O texto abaixo nos mostra apenas uma das possibilidades de exercitarmos o perdão.
COMO PRATICAR O PERDÃO
O que fazer quando a vida coloca à nossa frente pessoas que se tornam difíceis para uma convivência harmoniosa?
Quantos encontram essas pessoas dentro de casa! Muitas vezes na figura de um irmão ou irmã, cunhado ou cunhada, sogra ou sogro, até mesmo mãe ou pai, vizinhos, patrão, colega de trabalho, professores, colega de escola e até mesmo entre aqueles que nos são subalternos.
Uma das formas mais inteligente e eficaz para se lidar com esse problema foi comprovada pela prática:
Meu filho começou a trabalhar quando tinha apenas um pouco mais de quatorze anos. Na empresa onde trabalhava, sua chefe o tratava de forma rude.
Não perdia uma única oportunidade de humilhá-lo. Depois de quase um ano de convivência difícil, um dia, eu o surpreendi chorando no seu quarto. Preocupado, perguntei o que estava acontecendo. Foi quando tomei conhecimento do seu problema. Juntos fizemos uma prece e, inspirado, passei-lhe a seguinte orientação:
– Meu filho, todas as noites ao deitar-se, imagine que está vendo essa moça na sua frente. Depois, converse mentalmente com ela, diga-lhe que você a ama muito. Peça para ela perdoar-lhe por algum mal que você possa ter feito a ela em outras vidas. Procure, através do pensamento, abraçá-la carinhosamente. Faça isso todos os dias e você verá que essa moça vai transformar-se na sua melhor amiga dentro da empresa.
Depois de alguns meses desses exercícios, realmente, a moça transformou-se na sua melhor amiga; graças a ela, hoje, depois de quinze anos, ele ocupa um cargo muito importante dentro da empresa.
Nada resiste à força do amor!
Muitas vezes, o bem que precisamos surge a nossa frente com a aparência de um mal. Se meu filho fugisse à convivência difícil, não teria alcançado o bem que hoje desfruta na empresa. A partir dessa experiência bem sucedida, passei a prescrever essa receita para as pessoas que estavam vivenciando situações semelhantes. Certa vez, uma senhora procurou-me demonstrando muita amargura em seu coração. Ouvi o seu desabafo:
– Estou sofrendo muito. Moro no mesmo quintal da minha sogra e o ambiente vai de mal a pior. Ela me olha com mágoa e eu nunca fiz mal a ela. Quando ela passa no corredor e olha para dentro da minha casa, eu tremo de cima em baixo. Nãosei mais o que fazer…
– Calma minha filha, para tudo existe solução. Você tem condições de mudar para uma outra casa?
Ela respondeu-me taxativa:
– Infelizmente não.
– Bem. Se as circunstâncias a impedem de mudar, é sinal de que você ainda precisa conviver com ela por algum tempo. Acredito que essa convivência é importante para que possam, juntas, viverem uma lição necessária ao crescimento espiritual de ambas.
Não se desespere. Vou passar a você uma receita que dificilmente vai falhar:
Todas as noites, ao se deitar, faça uma prece e mentalize a sua sogra como se estivesse na sua frente…
Repeti a mesma receita que havia dado ao meu filho.
Passaram-se alguns meses, essa senhora procurou-me novamente. Emocionada, com lágrimas nos olhos, narrou-me os acontecimentos após os exercícios da mentalização:
– O senhor não imagina! Mudou tudo na minha casa! Não sei o que fazer com a minha sogra! Agora ela não sai do meu lado, quase todos os dias me ajuda a enxugar a louça e, quando faz uma comida diferente, chama-me para almoçar com ela. Antes eu não agüentava a sua presença, agora, sinto alegria por estar ao seu lado. Graças a Deus, estamos vivendo em paz!
Não fuja às provações!
Bem aventurados aqueles que edificam apesar das adversidades!

Lograrão a liberdade e a paz que desejam!

Trecho do livro: “Perdão! O Caminho da Felicidade”, de Nelson Moraes, orientado pelo espírito Aulus.
Para ler esse e outros textos do livro acesse:
http://bvespirita.com/Perd%C3%A3o%20-%20O%20Caminho%20da%20Felicidade%20(psicografia%20Nelson%20Moraes%20-%20esp%C3%ADrito%20Aulus).pdf



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s